Noticias no Blog

Cine Curtas UJS Novos Filmes Veja o primeiro minuto do filme 'Lula, o Filho do Brasil'

TV Socialista

Loading...

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sergio Cabral e a opressão aos bombeiros do Rio de Janeiro

A manhã deste sábado foi marcada por um ato covarde do governo do estado do Rio de Janeiro: como forma de conter a greve dos bombeiros, o BOPE e o Batalhão de Choque entraram em ação violentamente.

Como era de se esperar, a Rede Globo - assessoria de imprensa do governo Sergio Cabral - utilizou sua concessão pública para legitimar o ato violento do Estado.

Segue abaixo a nota divulgada pela União da Juventude Socialista em apoio aos trabalhadores do Corpo de Bombeiros do estado do Rio de Janeiro.

(Centenas de trabalhadores e familiares ocupam o Quartel dos Bombeiros)

Nota de solidariedade aos bombeiros do Rio de Janeiro

A União da Juventude Socialista (UJS) manifesta através desta nota sua solidariedade aos trabalhadores do Corpo de Bombeiros do estado do Rio de Janeiro que hoje foram atacados violentamente durante manifestação pacífica.

A greve dos bombeiros em defesa de reajuste salarial foi reprimida com tiros pelo BOPE e pelo Batalhão de Choque do Rio de Janeiro. Com total apoio do governador Sergio Cabral, a polícia utilizou mais uma vez de seu monopólio legal da violência para oprimir os trabalhadores. O próprio governador chegou a classificar os trabalhadores em greve de “irresponsáveis e vândalos”, além de anunciar que irá processá-los.

A criminalização da luta dos trabalhadores é usual no modo de produção capitalista. O ocorrido comprova à que interesses estruturais serve o Estado. A UJS, organização revolucionária da juventude brasileira, se apresenta ao lado destes trabalhadores na luta pela necessária valorização salarial. Jamais aceitaremos a naturalização da criminalização dos movimentos sociais.

A UJS manifesta também seu apoio à luta dos policiais e dos bombeiros pela aprovação da PEC 300 que garante o piso salarial nacional para estes trabalhadores. A segurança pública só será tratada como prioridade no dia em que seus principais executores, policiais e bombeiros, receberem um salário digno do trabalho que exercem.

Nenhum comentário: